Bolsa de Suínos
DataDiferidoTributado
13/06/20247,500,00
06/06/20247,500,00
29/05/20246,900,00
24/05/20246,900,00
Notícias
11/06/2024 •  FAVESU 2024 é sucesso de informação e público
11/06/2024 •  FAVESU 2024 é sucesso de informação e público
10/06/2024 •  Semana Nacional da Carne Suína 2024: ABCS lança a 12ª edição da maior estratégia de incentivo ao consumo de carne suína no varejo brasileiro!
07/06/2024 •  Últimos ingressos disponíveis para o 333 Experience Congress 2024!
Eventos
26/06/2024 •  333 Experience Congress
02/07/2024 •  Suinfair 2024
06/08/2024 •  Siavs 2024
14/08/2024 •  16º Simpósio de Suinocultura e 15ª Pig Fair
Galerias
01/08/2022 •  Confira as fotos da Suinfair 2022
31/01/2020 •  Confira as fotos da 10ª Suinfest - 2018
07/07/2016 •  Fotos: 9ª Suinfest, dia 07/7
06/07/2016 •  Fotos: 9ª Suinfest, dia 06/7
Notícias

México abre mercado para a carne suína brasileira



Habilitações referem-se a plantas frigoríficas de Santa Catarina que, à época da solicitação de acesso às autoridades mexicanas, era a única região brasileira reconhecida como livre de aftosa sem vacinação

A Secretaria de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SCRI-Mapa) comunicou nesta segunda-feira (14) a abertura do mercado do México para a carne suína brasileira.

De acordo com a pasta, a conquista permitirá intensificar o comércio bilateral entre os dois países.

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) informa que as habilitações referem-se a plantas frigoríficas de Santa Catarina que, à época da solicitação de acesso às autoridades mexicanas, era a única região brasileira reconhecida pela Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA) como livre de aftosa sem vacinação.

Na visão do presidente da ABPA, Ricardo Santin, a abertura do mercado mexicano representa uma das mais importantes conquistas para a cadeia exportadora de proteína animal do Brasil.

“O México é, historicamente, um dos três principais destinos das exportações globais de carne suína, com volumes próximos a 1 milhão de toneladas. Falamos de aproximadamente 10% do trade global”, diz Santin.

Para o diretor de mercados da ABPA, Luís Rua, as exportações brasileiras deverão ser direcionadas aos processadores mexicanos, evitando concorrência com a produção local de suínos.

“Vamos atuar em complementaridade à produção mexicana de suínos. Exatamente nese sentido, envidaremos esforços para ampliar a habilitação para plantas das novas áreas reconhecidas pela OMSA como livre de aftosa sem vacinação, como Rio Grande do Sul e Paraná, ampliando ao máximo a capacidade de fornecimento de produtos brasileiros à população do México”, diz Rua.

Com a abertura do mercado mexicano para a carne suína brasileira, afirma o Mapa, o Brasil chegou a 48 novos mercados abertos para os produtos agropecuários em 2022. Desde 2019, o número de mercados abertos chegou a 234.

 


16/11/2022 - Canal Rural

Para sua segurança, altere a sua senha!


Informe a senha antiga, a nova senha e, em seguida, repita a nova senha e clique o botão salvar.


Senha Antiga


Nova Senha


Repita a Nova Senha


   
Label