Bolsa de Suínos
DataDiferidoTributado
14/11/20184,200,00
08/11/20184,200,00
01/11/20184,200,00
25/10/20184,200,00
Notícias
14/11/2018 •  Bolsa de Suínos do Interior de Minas (BSim) define preço a R$ 4,20
13/11/2018 •  Entidades desmistificam a carne suína com palestras para estudantes de nutrição
07/11/2018 •  Reabertura do mercado russo é bem recebida pela suinocultura do Vale do Piranga
06/11/2018 •  Pig Week: Confira os produtos em promoção na Coosuiponte
Eventos
31/12/2018 •  Clique na data ao lado e confira a nossa agenda de eventos
Galerias
07/07/2016 •  Fotos: 9ª Suinfest, dia 07/7
06/07/2016 •  Fotos: 9ª Suinfest, dia 06/7
05/07/2016 •  Fotos: Jantar de Abertura 9ª Suinfest (dia 05/7)
30/10/2015 •  Parabéns Ponte Nova!!!
Notícias

Reabertura do mercado russo é bem recebida pela suinocultura do Vale do Piranga



Ministro da Agricultura anunciou a retomada via WhatsApp, dia 31/10

As restrições temporárias impostas pela Rússia ao suíno brasileiro foram revogadas, segundo o Ministro da Agricultura, Blairo Maggi. A notícia foi bem recebida por suinocultores do Vale do Piranga, uma vez que a retomada das exportações ao mercado russo poderia resultar no escoamento de parte da produção brasileira.

 

Segundo o coordenador da BSim, Alvimar Jalles, a reabertura impacta diretamente no preço do suíno no Sul do país e isso pode refletir, ainda, em outras regiões produtoras, inclusive em Minas Gerais. Para somar, historicamente, a suinocultura encontra boas condições no final do ano, contribuindo no ajuste do preço interno do produto.

 

O presidente da Assuvap, Fernando Araújo, classifica a reabertura do mercado russo como a melhor notícia do ano de 2018 para a suinocultura. “A Rússia sempre foi a maior compradora da carne suína brasileira e o seu retorno é um passo importante para melhores preços do nosso produto”, diz.

 

O embargo russo às carnes brasileiras estava em vigor desde dezembro de 2017 devido à suposta presença da ractopamina na carne, algo que, à época, indústrias da carne brasileira já haviam negado. O uso do produto em rações é permitido pela Organização Mundial da Saúde (OSM), mas não é aceito no gigante da Eurásia.

 

Segundo a Reuters, em 31 de outubro deste ano, a agência de segurança agrícola da Rússia disse que permitirá a importação de carne bovina e suína de nove fornecedores brasileiros, confirmando a informação divulgada por Maggi via WhatsApp. Pelo Twitter, o presidente Michel Temer agradeceu ao presidente russo, Vladimir Putin, pela decisão de reabrir o mercado.

 

Dentre os fornecedores liberados, cinco são abatedouros de suínos, localizados no Rio Grande do Sul, e estão totalmente isentos de ractopamina. De acordo com fontes ligadas ao setor, o potencial de venda de carne suína para Rússia seria de nove mil toneladas por mês, representando um acréscimo imediato de até 15% na exportação mensal.


07/11/2018 - Comunicação Assuvap

Para sua segurança, altere a sua senha!


Informe a senha antiga, a nova senha e, em seguida, repita a nova senha e clique o botão salvar.


Senha Antiga


Nova Senha


Repita a Nova Senha


   
Label