Bolsa de Suínos
DataDiferidoTributado
29/09/20227,000,00
22/09/20226,600,00
15/09/20227,200,00
08/09/20227,200,00
Notícias
05/10/2022 •  Qual a expectativa de custo para o produtor de soja na nova safra?
05/10/2022 •  China reduz drasticamente as compras de soja do Brasil em agosto
04/10/2022 •  La Niña pode voltar a afetar safra no Sul
03/10/2022 •  Encontro Técnico Bretanha, em Ponte Nova, é sucesso e marca conversa sobre tendências e inovação na suinocultura
Eventos
06/10/2022 •  Palestra Ourofino Saúde Animal
27/10/2022 •  PORKEXPO E 10º CONGRESSO INTERNACIONAL DE SUINOCULTURA’
27/04/2023 •  AVESUI 2023
Galerias
31/01/2020 •  Confira as fotos da 10ª Suinfest - 2018
07/07/2016 •  Fotos: 9ª Suinfest, dia 07/7
06/07/2016 •  Fotos: 9ª Suinfest, dia 06/7
05/07/2016 •  Fotos: Jantar de Abertura 9ª Suinfest (dia 05/7)
Notícias

Exportações de carne suína à China diminuem, mas envio a outros países aumenta



É importante ressaltar que a China vem diminuindo a necessidade de comprar proteína no mercado internacional

As exportações brasileiras de carne suína (in natura e industrializada) à China, o maior destino da proteína nacional, recuaram 12,7% entre abril e maio. No acumulado do ano (de janeiro a maio), a queda nos envios ao país asiático já é de fortes 38,9% frente ao mesmo período de 2021, de acordo com a Secex.

Esse cenário pressionou o total exportado pelo Brasil no último mês. A queda, porém, foi limitada pelo aumento dos embarques a outros destinos, como as Filipinas, que importaram 33,5% mais carne suína em maio frente a abril, tornando-se o segundo maior destino da proteína brasileira no último mês – atrás apenas da China.

Assim, o Brasil exportou o total de 88,1 mil toneladas de carne suína em maio, de acordo com a Secex, leve queda de 0,4% frente a abril e 13% a menos que o embarcado em maio/21.

É importante ressaltar que a China vem diminuindo a necessidade de comprar proteína no mercado internacional.

Segundo pesquisadores do Cepea, esse movimento reflete a recuperação do rebanho de suínos no país após os picos de Peste Suína Africana (PSA), doença que acometeu milhões de animais.

De acordo com dados do USDA, a produção chinesa de suínos já está próxima do patamar anterior à PSA, atingindo 655 milhões de cabeças em 2021, crescimento de 49% frente a 2019, o período mais crítico da doença no país asiático.



 


21/06/2022 - Suinocultura Industrial

Para sua segurança, altere a sua senha!


Informe a senha antiga, a nova senha e, em seguida, repita a nova senha e clique o botão salvar.


Senha Antiga


Nova Senha


Repita a Nova Senha


   
Label