Bolsa de Suínos
DataDiferidoTributado
14/11/20195,600,00
07/11/20195,600,00
31/10/20195,500,00
24/10/20195,500,00
Notícias
18/11/2019 •  Do pioneirismo ao exemplo às gerações futuras
14/11/2019 •  Bolsa de Suínos do Interior de Minas (BSim) define preço a R$ 5,60
14/11/2019 •  ABCS celebra 64 anos de atuação em defesa da suinocultura
12/11/2019 •  [+Parceira] DB Genética Suína fecha mais uma parceria para intensificar o controle sanitário de suas unidades
Eventos
31/12/2019 •  Clique na data ao lado e confira a nossa agenda de eventos
Galerias
07/07/2016 •  Fotos: 9ª Suinfest, dia 07/7
06/07/2016 •  Fotos: 9ª Suinfest, dia 06/7
05/07/2016 •  Fotos: Jantar de Abertura 9ª Suinfest (dia 05/7)
30/10/2015 •  Parabéns Ponte Nova!!!
Notícias

Granja associada à Assuvap é exemplo de produção sustentável




 

Em mais um dia normal no escritório da Fazenda Penalva, localizada nas proximidades de Juiz de Fora/MG, o proprietário, sr. Manoel Teixeira Lopes, recebeu a reportagem da Assuvap para uma entrevista exclusiva sobre a sua suinocultura, referência no estado pelos excelentes índices zootécnicos e, principalmente, pela produção sustentável. Apenas algumas voltas pela fazenda seriam o suficiente para observar o zelo que o proprietário possui com o meio ambiente: em meio a variedade de árvores, plantas e a grama verde, indícios da boa saúde daquele local, encontram-se biodigestores e galpões estruturados, capazes de produzir sem causar danos colaterais à natureza que os cerca.

 

Manoel explica que a granja foi idealizada, nos anos 80, com um projeto tecnificado onde o meio ambiente já fosse uma prioridade. “Isso sempre foi uma preocupação do Sr. Manoel”, atestou Ricardo Luiz Bona, consultor da fazenda há 24 anos, também presente na entrevista. “Ele sempre investiu em tecnologia. Sempre. Sempre. O Manoel me dizia: ‘Se é para produzir sem equilíbrio, sem sustentabilidade, então é melhor fazer outra coisa’. Trabalhamos não porque existe lei, mas pelas gerações que estão vindo. Para que os nossos netos possam respirar, beber água, como hoje eu tenho essas condições”, disse Bona.

 

“Estamos tentando adequar nossa granja com todos os recursos”, completou o proprietário, afirmando que a granja está dentro das normas ambientais, com todos os licenciamentos em dia. E a frase seguinte o fez parecer à frente de seu tempo: “Estamos fazendo um estudo para aperfeiçoar isso ainda mais, para tentar antecipar as novas exigências que estão por vir. Cada vez precisa fazer com que a produção não agrida o meio ambiente, temos que ter essa harmonia”, explicou. 

 

 

As responsáveis pela sustentabilidade do empreendimento são a técnica em zootecnia, Jordana Bento e a engenheira ambiental, Priscilieli Assis. Elas comentam que hoje a granja possui várias tecnologias para a preservação da natureza, como o desidratador, e aplica técnicas como fertirrigação e geração de energia para destinar, com eficiência, boa parte dos resíduos produzidos pela atividade. Nada vai para o ambiente em forma de poluentes. Mas a maior inovação fica por conta do sistema de gestão de águas, planejado para controlar o consumo deste importante recurso. “Cada setor dentro da fazenda tem um hidrômetro que facilita o controle de quanto cada animal consome por dia”, esclareceram.

 

De acordo com Manoel, esse controle de água foi implementado há mais de 5 anos e vem gerando retorno positivo para a produção. Em um galpão onde se gastava quase 200 mil litros/dia, por exemplo, o consumo caiu para 110 mil litros/dia. “Descobrimos onde se desperdiçava e reduzimos”, completou Bona. “E o próximo degrau é diminuir ainda mais”, projetou, antes de afirmar que a ideia de aplicar esse sistema de controle de água foi, também, uma maneira de reduzir a produção de efluentes, a qual ele considera um “problema na suinocultura na zona da Mata Mineira”. 

 

O controle é reforçado por um sistema de bonificação da equipe, onde o proprietário incentiva os colaboradores a atingirem as metas através de uma premiação trimestral. “É um sistema de ganha-ganha”, disse o consultor. Esse sistema está implantado na granja há mais de 18 anos e abrange não só a redução do consumo de água, como também as melhorias dos índices zootécnicos, financeiros e colabora para o aumento do comprometimento da equipe e redução das faltas no trabalho.

 

Essas medidas não são as únicas responsáveis pelos bons números da granja. A Fazenda Penalva conta, ainda, com softwares que auxiliam na gestão e no controle de informações. “Sabemos onde estamos e para onde vamos”, disse Bona, afirmando também que biossegurança, sanidade e o investimento em boa genética trazem grande avanço para a suinocultura. Manoel acrescenta que outro fator positivo para os índices zootécnicos é o trabalho com ração peletizada. “O aproveitamento do animal é maior e o desperdício é menor”, contribuiu Bona. 

 

Em muitos momentos, Manoel fez questão de exaltar a equipe que colabora para os resultados do empreendimento. São cerca de 50 funcionários responsáveis pelos múltiplos sítios: no sítio um, está o desmame (2.500 matrizes), no dois, a creche (12 mil leitões desmamados) e em outros três sítios estão as terminações (22 mil animais). Manoel tem a ciência de que educação é a base para o sucesso e incentiva que seus profissionais estejam em constante treinamento. Sua preocupação em investir em mão de obra qualificada é tamanha que, no mesmo dia dessa entrevista, ele recebeu em sua granja três estudantes de zootecnia para uma visita técnica. E quando a temática veio à tona, o produtor logo mencionou a Assuvap como um importante espaço para a capacitação.

 

“A associação consegue nos representar nos órgãos municipais, estaduais e federais e trazer a tecnologia, as informações, através de palestras, de seminários e da Suinfest, mostrando as novidades em nutrição e equipamentos”, disse. Outro trabalho citado pelo suinocultor foi a Bolsa de Suínos do Interior de Minas (BSim), que, em suas palavras, cria uma referência para comercialização do produto. “A BSim é um resultado dessa busca incessante que a Assuvap tem de nos fortalecer, um trabalho inédito que temos que reconhecer e agradecer em estarmos participando”, disse. 

 

“Gostaria de enaltecer o trabalho da associação pelo profissionalismo que congrega todos os suinocultores e leva muito conhecimento. Eu sou muito grato à Assuvap e à diretoria pela oportunidade de poder participar como associado”, concluiu Manoel, que é associado – e também cooperado da Coosuiponte.

 


25/09/2019 - Comunicação Assuvap/Coosuiponte

Para sua segurança, altere a sua senha!


Informe a senha antiga, a nova senha e, em seguida, repita a nova senha e clique o botão salvar.


Senha Antiga


Nova Senha


Repita a Nova Senha


   
Label